13 de janeiro de 2014

O preço do passado


"O segredo da saúde,mental e corporal, está em não se lamentar pelo passado, não se preocupar com o futuro, nem se adiantar aos problemas, mas, viver sabia e seriamente o presente. "  
Buda
Você já parou pra pensar em quanto tempo você perde pensando no passado? De acordo com a ciência, nós seres humanos temos cerca de 60 mil pensamentos por dia,  isso equivale a mais de 40 pensamentos por minuto! No que temos pensado? A verdade é que a maioria de nossos pensamentos estão ligados ao passado, ou ao futuro, devido a isso, estamos frequentemente ansiosos, preocupados, tensos e muitas vezes estressados. 

Apesar de já ter passado, nós tendemos a trazer o passado para o presente, muitas vezes ficamos revivendo memórias, ou criando expectativas de um futuro, ao invés de nos concentrarmos no que está acontecendo agora. 

Quantas vezes você já se deparou a pensar em algo que fez a muito tempo, mas que ainda lhe intriga, ou quantas vezes você se pega pensando no que deixou de fazer, ou no que precisa fazer. As vezes, isso acontece em situações cotidianas, por exemplo, se você sai para trabalhar ou estudar todo dia pela manhã, provavelmente já se acostumou tanto com o caminho que nem repara mais nele, passa todo o percurso pensando no que terás de fazer quando chegar em seu destino final. Ou ainda, quando está tomando um cafezinho e lembra que o café que tomou ontem estava melhor do que o de hoje. Esse tipo de pensamento não nos deixa aproveitar o agora, ficamos presos no ontem.  

A verdade é que estamos muito apegados ao passado, ou ao futuro e não conseguimos deixar de vivenciá-los. Isso acontece porque muitas vezes temos a concepção que o momento presente é difícil de encarar, então nos remetemos ao passado para revivência-lo, ou ao futuro para ter esperança e de fato, deixamos de viver. Ao invés de sermos melhores hoje, vivemos esperando um futuro melhor, nos apegamos a esperança.

 O desapego é um dos ensinamentos budistas que prende muita a minha atenção. Uma história zen antiga, que gosto muito, diz que: 

Certa vez um mestre e seu discípulo caminhavam para uma aldeia e no meio do caminho encontraram um rio muito cheio. Na margem estava uma linda moça tentando atravessá-lo. Então, o mestre resolveu lhe oferecer ajuda, assim, a moça aceitou e o mestre a carregou até a outra margem. 

Depois disso, cada um seguiu o seu destino. Porém, o discípulo ficou intrigado com a situação, pois aprendera com o mestre que um monge nunca deveria tocar em uma mulher, ele ficara pensando a cerca disso por bastante tempo. Foi daí que não aguentou e falou ao mestre:
_ Mestre, o senhor me ensinara que nunca poderíamos tocar em uma mulher e, ainda assim, o senhor apanhou aquela moça nos braços e atravessou o rio com ela.

Então o mestre lhe disse:
_Tolo! Deixei ela na outra margem do rio e você ainda a está carregando.


Assim, como o jovem discípulo, nós vivemos remoendo o passado, mas estar  no agora não é uma tarefa fácil. Para isso, é necessário "treinar a mente" a se "desapegar" do passado e do futuro e simplesmente aproveitar o momento presente.  

Se desapegar do passado é encarar a o agora, é acordar para o hoje, é realmente viver! E como fazer isso? Primeiro temos que aceitar o lugar do passado e do futuro, depois temos que nos concentrar totalmente no momento presente. Olhe ao seu redor, respire e sinta o ar entrar e sair de  você, examine seu corpo, aprenda a degustar a comida, a enxergar o que você está vendo. Ouça e realmente escute, se entregue a música e dance, assim você estará aproveitando o momento. 

Preste mais atenção e pare de achar que você sabe a cerca das coisas, siga a filosofia de Sócrates com "Sei que nada sei", pois como disse a psicóloga Ellen Langer, “Nós nos tornamos indiferentes porque uma vez que achamos que sabemos algo, paramos de prestar atenção a isso”.

Siga alguns passos para estar no presente:

  1. "Não tente, Faça ou não faça." ( Sábia frase do Mestre Yoda);
  2. Não tenha medo! "O medo é o caminho para o lado negro. O medo leva a raiva, a raiva leva ao ódio, o ódio leva ao sofrimento." Mestre Yoda;
  3. Treine o desapego, ainda com Mestre Yoda: "Apego leva ao ciumes, a sombra da ganância isso é, Treine-se para largar, de tudo que tem medo de perder";
  4. Preste mais atenção na sua respiração;
  5. Coma devagar e deguste a comida;
  6. Se você focar muito no problema, não enxergará a solução. 
  7. Não adie coisas, resolva agora;
  8. Dance;
  9. Leia mais, quando você ler, acaba se envolvendo com a história e se concentra melhor;
  10. Medite.

 E o mais importante, quando estamos realmente no agora, não nos damos conta das horas, do tempo. Já reparou que os melhores momentos da sua vida passaram rápidos demais? Isso porque você realmente aproveitou eles! Então, perca a noção do tempo! Viva!

Uma boa técnica para "treinar" a mente a estar no agora é praticar a meditação, mas meditar será um tópico pra exploramos uma outra hora.

Por fim, reflita, qual o preço que você está pagando por viver no passado? Terminarei essa viagem com uma outra frase de Buda.
"Só há um tempo em que é fundamental despertar. Esse tempo é agora."

Um forte abraço nos ribossomos e até a próxima!  

Compartilhe