23 de março de 2011

Palavras faladas



Uma das características mais marcantes do ser humano é a capacidade da fala, da comunicação com o próximo, em consequência, a propagação da cultura, refletindo nos costumes que vemos pelo mundo, é uma comidinha japonesa, uma pizza italiana, um queijinho de minas...

Isso tudo só é possível devido a fala, é o que eu chamo de O poder da fala! Porém, muitas vezes esse nosso incrível poder que se alimenta de palavras pode ser prejudicial... Vejo várias pessoas jogando palavras fora, palavras de tristeza, palavras que machucam, palavras que ofendem, uma critica daqui, uma fofoca de lá...
A sua roupa, o seu cabelo, o seu jeito de falar, a sua pontualidade, seus sapatos, seu carro, sua casa, tudo é motivo para comentários! Um famoso ditado diz que a boca fala do que o coração está cheio!

Vejo pessoas que sabem o que você almoçou ontem, mas não sabem sobre a catástrofe do Japão!
De fato, o que ocorre é que as pessoas ao invés de usar esse nosso poder de fala para confortar o irmão, para propagar palavras de afeto, de coragem, de motivação, de fé, dentre outras coisas, acabam desperdiçando, jogando-as ao vento, como se não houvessem consequências! Formando assim, uma máscara das palavras.

Acredito que tudo que nós pensamos, nós falamos e nós fazemos tem consequências, é o famoso o que você planta, você irá colher! Imagina então o que vai colher aquelas pessoas que desperdiçam seu poder da fala com palavras inúteis e conversar chulas?

Quem fala menos e cultivam o silêncio das palavras possuem controle do seu poder, como diria o avô do Peter Park ahaha grandes poderes trazem grandes responsabilidades! Vamos analisar sobre o que andamos conversando...

Pois, como disse o sábio Mahatma Gandhi:

Aqueles que têm um grande autocontrole, ou que estão totalmente absortos no trabalho, falam pouco. Palavra e ação juntas não andam bem. Repare na natureza: trabalha continuamente, mas em silêncio.
Mahatma Gandhi

Beijo grande nas bochechas!!

Compartilhe