7 de maio de 2011

Viajando no Universo - Parte 2 - Os números



Olá tripulação, não sei se já pararam para notar a importância da matemática em nossas vidas, afinal, quem não se lembra das primeiras aulinhas de matemática? A soma, a subtração, dos números primos, do teorema de Pitágoras... Bom, a Parte 2 dessa nossa série vai tratar justamente sobre os números!

Ultimamente temos percebido algum fascínio das pessoas pelos números, sejam eles pela numerologia, ou até mesmo sobre os famosos números 23 e 42, mas de onde surgiu isso?  O que realmente tem oculto nesses números?

Bom, tudo começou basicamente pelo Famoso filósofo e Matemático Grego, Pitágoras, que em sua filosofia pitagórica unia o racional com o místico, ele e seus discípulos acreditavam que o mundo era movido pelos números, onde tudo é número, e tudo pode ser representado por números. Mas aí você me pergunta, como assim tudo pode ser representado por números?

A resposta de Pitágoras era muito simples, ora se tudo que existe possui forma e as formas podem ser descritas em números, logo os números são exatamente a essência do conhecimento de tudo! Então ele acreditava que os números era um caminho para a sabedoria suprema, uma ponte para conhecer o divino.

De acordo com Pitágoras, os primeiros 4 números (1, 2, 3 e 4) era a essência de tudo, assim como, Terra, água, Ar e fogo, assim quando somados, obtemos o número 10, que para os Pitagóricos era um número mágico!

Mas então, de onde Pitágoras relacionou essa racionalidade dos números com a essência do divino, já que números fazem parte da ciência exata, logo obtém-se a impressão de algo muito mais frio, e o divino algo tão interiormente ligado a alma?

Bom isso se deu através da música grega, no qual  Pitágoras ao escutá-la, percebeu que há uma relação entre os intervalos das notas musicais e proporções numéricas, por exemplo, quando tocamos uma guitarra ou um violão, ao tocar a corda sem apertá-la, será 1/8 mais baixa do que se eu a apertá-se na metade do seu comprimento. Assim, deu-se a escala musical!

Logo, para os pitagóricos a música era algo essencial para se chegar ao divino, eles acreditavam no poder da música e nisso até eu concordo com eles. Para eles o Universo canta em um ritmo harmonioso de números, mas a música só o criador pode ouvir, a explicação para nós não podermos escutar essa música, como disse o Marcelo Gleiser em seu livro A dança do universo: A resposta é simples: " O que acontece com os homens, é o que acontece com os ferreiros, estão tão acostumados com o bater de seu martelo, que nem é mais capaz de ouvi-lo". Ou seja, como nascemos ouvindo a música, nos tornamos incapazes de realmente escutá-la.

Assim, Pitágoras e sua filosofia abriu as portas para o que chamam hoje de numerologia que acredita que a harmonia dos números em sua vida é capaz de identificar características da personalidade das pessoas, entre outras coisas mais...

Um dos números mais famosos do mundo devido ao sucesso de um filme, é o número 23 que de acordo com a crença é a resposta de tudo, da vida, do sucesso... Algumas curiosidades com o número 23 retirado do site  era o que faltava:

Cada pai contribui com 23 cromossomos para o DNA de uma criança;

- Nos seres humanos, é o 23º cromossomo que determina o gênero;

- O ciclo do bioritmo do corpo humano dura 23 dias;

- O sangue demora 23 segundos para circular pelo corpo inteiro;

- A Terra gira sobre um eixo de 23 graus. Na verdade, os cientistas afirmam que este número é 23,5 – mas os teóricos da conspiração rebatem dizendo que 5 é apenas 2 + 3;

- 2 dividido por 3 é igual a 0,666 – o chamado Número da Besta bíblico;

- A primeira transmissão em código morse – “Que obra Deus criou!” – foi da passagem da Bíblia referente ao capítulo 23 e ao versículo 23;

- “Salmos”, o mais longo livro da Bíblia, é o 23º do Velho Testamento;

- A Marcha do Sal de Gandhi durou 23 dias.
- Os cavaleiros templários, desde a sua fundação até o seu fim, tiveram 23 Grandes Mestres;

- W é a 23ª do alfabeto latino, têm duas ponta para baixo e três para cima. Em um teclado QWERTY, o W está logo abaixo e entre os números 2 e 3;

- A soma de 11 de setembro de 2001 (11 + 09 + 2 + 00 + 01) é igual a 23;

- O desastre de Chernobyl aconteceu no dia 26 de abril de 1986 às 01h23 – e a localização geográfica da usina é 51°23′23″N e 30°5′58″E;


Já o número 42 ficou famoso por fazer parte do livro O guia do Mochileiro das Galáxias. No qual o escritor Douglas Adams aderiu como o número do significado da vida, assim como o número 23, a resposta de tudo.

Uma das curiosidades é que a soma dos números primos 19+ 23 é =  42  e se percebermos que 1+9+2+3 = 15 e 3/2 = 1,5  ou seja, se for pela lógica, os dois números estão interligados, podendo ser ligados a origem da vida ou até mesmo ao fim dela...


Bom, particularmente eu não acredito em nenhuma dessas teorias, prefiro dizer que os números apesar de tudo não são lá tão exatos, acredito bem mais na física quântica, em que a soma das coisas nem sempre será exato, um exemplo bem simples é a soma de 1+1 = 2 na matemática exata, mas se você for somar uma gota de água como outra gota de água, a realidade é que você vai ter uma gota de água maior e não 2 gotas de água.

Então, acredito na física quântica e não creio que a matemática seja realmente exata, sendo apenas considerada assim, justamente para entendermos o "mundo", porém o mundo é algo que não somos totalmente capazes de entender, nem mesmo no místico, nem nas exatas!

Mas e todas essas coincidências com os números 42 e 23? pra mim não passam de realmente coincidências, ora olha a idade do mundo e perceba se for analisar toda a história verá vários números interligados com os fatos e não somente o 23 e o 42, esse foram apenas o foco de alguém sobre algumas coisas, nada impede de que haja mais coincidências com outros números, é tudo questão de foco e opinião!


E você no que acredita??

Beijo grande nas nas bases Púricas do seu DNA, e aquele abraço nas proteínas!!

Compartilhe