20 de janeiro de 2012

Viajando no Universo - Parte 5 - Música a Origem


Olá tripulação dessa nave ideológica, como vão todos? Sei que estavam ansiosos pela parte 5, mas não pude postar antes, estava sem criatividade. Bom, essa parte 5 relacionada a música será dividida em algumas seções pois o conteúdo é comprido.

Cumprimentos a parte, você já se pegou cantando uma única música o dia todo? Aquela música que não sai da sua cabeça, nem mesmo se você escutar uma outra música? Daí já surgem pensamentos do tipo, de onde nasceu a música? Quem inventou a música? O que ela tem que não sai da minha cabeça?

Tenho certeza que isso já lhe ocorreu ao menos uma vez na vida, mas afinal, quem inventou a primeira música do mundo? De fato não há relatos de uma primeira música, mas se paramos para analisar, o universo canta antes mesmo da existência humana. Na natureza a diversos tipos de animais, e a maioria emite sons, sons esses que para algumas espécies viram música, seja para conquistar a parceira, ou para aliviar uma dor, ou até mesmo para celebrações.

Alguns cientistas afirmam que o universo canta e dança, o planeta Terra por exemplo, canta e dança no seu próprio ritmo, ora, mas daí vocês me perguntam, mas como não escutamos? Na verdade nós escutamos tanto que já não conseguimos mais ouvir. (Como assim, você deve estar se perguntando).

Escutamos a nossa vida inteira a mesma música, escutamos desde a nossa formação, escutamos tanto que já não conseguimos mais ouvir. Pode parecer difícil a compreensão, mas é como se fosse um ferreiro, imagine um ferreiro que trabalha todo dia com seu martelo; de tanto bater o martelo no ferro quente, com o tempo ele nem percebe mais o som do bater do martelo, pois esse acaba se tornando cotidiano.

Ainda não conseguiu entender? Um ultimo exemplo: A Terra gira e você nem mesmo percebe que está se movendo, tem a sensação de estar parado. E é isso que acontece conosco em relação a música do universo...



Mas a verdade é que se você for pesquisar algo como a origem da música, vai perceber que de acordo com a história, a música se inclui num contexto chamado arte. E o ser humano não vive sem arte.

Você pode não ter percebido ainda, mas tudo em seu cotidiano está relacionando a música. Se você assiste TV, as novelas tem música, os jornais tem entradas com música, até as propagandas tem trilha sonora. Os filmes não seriam os mesmos sem a trilha sonora. Se você vai numa balada, vai escutar e dançar música, seu celular deve ter MP3 e com certeza você não sai de casa sem seus fones de ouvido, agora mesmo no PC você deve estar ouvindo música. A maioria dos eventos mundiais tem abertura com música e dança. Até mesmo na igreja você escuta música.

É no carro, é na rua, é em casa, na escola, no trabalho, ou até mesmo quando você não está realmente a ouvir música, sua mente canta pra você e é automático ...  Enfim, seja para relaxar, para dançar, ou para fazer nada, você escuta...Você está conectado a música!

Mas agora que você percebeu isso, já se imaginou ficar sem ouvir música? Sem poder escutar sua banda favorita? Nem mesmo dançar, ou sair por aí cantando música? Imaginou a sua vida sem música, ou tendo que ouvir um só estilo?



Se você leu o texto anterior Conto, viu uma pequena história do que seria uma aventura nos anos 60. Bom se você não leu, naquela naquela época ouvir música não era tão simples assim. Os anos rebeldes, tal qual o nome, passava por uma revolução na cultura. Os jovens da época impulsionados pela magia contagiante da música de Elvis Presley  não queriam mais saber da tal música "erudita" da antiga Europa.

Era simplesmente uma revolução de toda a arte mundial! Cansados de guerra, regras e do tal sonho americano, os jovens queriam se divertir, queriam dançar, cantar e se expressar livremente e foi com essa intensão que John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Star formaram a maior banda revolucionaria dos anos 60 (na minha opinião a maior do mundo todo),  Os Beatles!

O rock and Roll formado na época principalmente pelos Beatles e por outras bandas como The Rolling Stones, The Who e The kinks era visto como algo revolucionário, algo inexplicável e no começo foi visto com mal olhos. Muitos pais proibiam os filhos de ouvir Beatles e outras bandas da época, com medo de que eles virassem Rebeldes. A própria Tia de John Lennon, a qual o criara, detestava seu estilo Teddy Boy. 

Mas o fato é  que os Beatles queriam cantar para a sociedade "pobre" da época, queriam que todos cantassem suas músicas, por isso criavam refrões fáceis e músicas curtas para todo mundo saber cantar e para a música não sair da cabeça do povo. 


No decorrer dos anos 60, a música serviu como protesto, protestos contra o Racismo, a homofobia, liberdade de expressão e até mesmo contra os "dogmas da igreja", pois queriam o sexo sem casamento. Foi a década em busca da diversão e paz, era o inicio do rock, começo dos hippies, passagem para o psicodelismo e no Brasil a luta contra a ditadura.

Nesse tempo, surgiram cantores como Bob Dylan, Roberto Carlos, Caetano Veloso,  Chico Buarque, e bandas como The Doors, Paul And Mary, Mutantes e o começo das famosas apresentações do The Jackson 5.

Pode se dizer que os anos 60 foi a década que revolucionou não só o mundo da música, mas também toda a sociedade.  Pois, ouvir música naquela época não era simplesmente ouvir, era revolucionar!

Então, para finalizar essa primeira parte do conteúdo Música, vamos escutar nada mais nada menos do que Beatles. Escute, cante e dance, pois agora você pode ouvir o que quiser, como quiser e quando quiser!




Beijos na Mitocôndria! Até a próxima!!



Compartilhe