24 de agosto de 2014

Beleza? Questão de gosto!

Olá navegante como vai? Depois de muito tempo sem postar, resolvi falar hoje sobre uma questão intrigante, a beleza. Afinal, o que é belo? Será que depende do gosto de cada um? O que é bonito pra você? Você é bonito?

O belo começou a ser questionado há muito tempo e os padrões de beleza existem desde a pré-história, em que um corpo ideal estava ligado a fertilidade e a sobrevivência, porém com o decorrer da evolução humana e a globalização, esses padrões começaram a ser utilizados como uma forma do indivíduo ser melhor "aceito" na sociedade. Consequentemente, a busca por ser belo trouxe consigo uma série de preconceitos, discriminação, distúrbios alimentares, intervenções cirúrgicas, consumismo exacerbado, dentre outros. 

Estamos vivenciando uma época em que o padrão de beleza é estar em forma, com o corpo malhado e conseguir isso é praticamente ser feliz, é ser aceito, é sinal de likes em suas fotos no instagram ou via facebook, mesmo que para isso custe horas na academia e uma alimentação a base de proteína. Mas afinal, porque isso é considerado belo? Quando a pouco tempo a beleza ideal era ser magro? 

De acordo com o filósofo alemão Hegel, o conceito de beleza depende do momento histórico e do desenvolvimento cultural, a junção desses dois fatores traz para o ser humano uma visão de mundo. Então, a partir dessa visão pode-se considerar o que é ou não belo. Em outras palavras, a beleza varia conforme o tempo e lugar, para exemplificar isso temos a tirinha acima, em que o padrão de beleza que a moça contempla é o da época renascentista, em que a mulheres mais "gordinhas" eram as mais admiradas, enquanto isso o padrão que ela vive é o da magreza, logo sofre o preconceito por ser "cheiinha".

Na idade média o corpo ideal estava ligado ao corpo "santo" definido pela igreja, logo o exemplo de mulher era a virgem Maria, a beleza era fruto de Deus e o corpo deveria ser negado, mesmo assim o padrão perfeito era ter a pele clara e corada, olhos negros e barriga saliente (para valorização da maternidade, algumas mulheres usavam enchimento). Já o corpo ideal na renascença, era o de mulheres gordas devido ao fato de elas serem ricas e terem acesso a uma alimentação farta e tempo ocioso.



Portanto, na concepção hegeliana um padrão de beleza é formado por uma construção histórico-sociais. Assim, o que temos ultimamente é fruto da cultura do nosso tempo, mas a verdade é que boa parte da nossa cultura é influenciada pela mídia que impõe cada vez mais um padrão de beleza praticamente impossível de ser atingido. Mas, o quão disposto você está para ser considerado bonito? Muitas pessoas encaram a academia diariamente, não pela questão de saúde, mas sim pela beleza. Outras fazem lipoaspiração, colocam silicone, fazem dietas extremas, tudo por uma questão de beleza, mas para que? Para se sentir belo diante de um padrão estabelecido pela mídia? E você, o que tem feito para se sentir bonito?

Mas será que beleza é realmente isso? Um padrão social estabelecido com o tempo e  a cultura?  Bom para a maioria das pessoas, creio que a resposta seria que beleza depende do gosto de cada um, mas de onde surge esse tal gosto de cada um? Para o filósofo prussiano Kant, a beleza é captada através dos sentidos, logo isso difere de qualquer lógica e razão, sendo assim, "gosto não se discute", se sente!

A estética (do grego aisthetikè) significa tudo aquilo que pode ser percebido através dos sentidos, então, o belo parte da percepção de cada ser, é algo que nos proporciona prazer através da imaginação. Assim, para Kant, "Belo é o que apraz universalmente sem conceito", ou seja, é impossível conceituar algo que é belo através da razão. Então, um padrão de beleza, não seria realmente algo belo, pois padrões são feitos através de conceitos.

Assim como para Kant, para mim, a beleza não é algo que se pode conceituar, ou definir logicamente, algo belo é algo que me traz um bom sentimento, pessoas bonitas não devem ser definidas belas pela forma corporal que tem, mas pelo sentimento maravilhoso que conseguem despertar no outro. Beleza se sente, belo se é!

Acredito que se esforçar para atingir um padrão de beleza é negar a si sua própria beleza, é tentar ser algo que não é, é mentir para si mesmo, apenas para ser aceito por uma sociedade consumista. Ser bonito é ser você, não é arrumar o corpo, é lapidar a alma. 

Deixo por fim uma reflexão na frase de Charles Chaplin:

"A beleza é a única coisa preciosa na vida. É difícil encontrá-la, mas quem consegue descobre tudo."


E pra você, o que é belo?  


Não deixe de comentar, sua opinião é importante! Aquele beijo no lóbulo esquerdo da orelha e até mais!



Compartilhe